Buscar
  • Letícia - Sócia Atualiza

EMPRESAS SEM MOVIMENTO

Atualizado: 31 de Out de 2020

Abriu uma empresa e acabou não movimentando por algum tempo? Saiba quais os problemas decorrentes disso e cuidados necessários.


Recebemos muitos casos de clientes que chegam com a necessidade de regularizar um CNPJ pra poder emitir notas fiscais e reativá-los. Mas.. o que acontece pra chegar nesse ponto?


"ABRI UMA EMPRESA PORQUE ME PEDIRAM, MAS NUNCA NEM USEI.."

Ah.. essa frase! O que acontece na maioria gritante dos casos, são empregadores que não querem optar pela modalidade CLT de contratação (com vínculo trabalhista) e "sugerem" que a pessoa abra uma empresa pra ficar como prestadora de serviços, e assim "ganhar mais". Reparem bem na quantidade de aspas.. Essa é uma situação muito comum desde antes da criação do MEI.

O problema aqui é que raramente esse "empregador" que sugeriu a abertura da empresa, instrui o colaborador sobre como proceder e manter regularizada a empresa recém aberta.


ANTES E DEPOIS DO MEI


Antes de existir a modalidade do microempreendedor individual, a empresa aberta era documentada como empresa padrão - com documentação na junta comercial e toda a parte burocrática popular. Com isso, a empresa MESMO QUE SEM MOVIMENTO (sem emissão de notas fiscais e sem movimentação) precisava ter uma contabilidade vinculada que mantivesse as declarações em dia. Basicamente, pra informar que a empresa estava aberta, porém sem funcionamento.


O problema, é que essas pessoas que abriam as empresas nesses casos, recebiam seus valores em contas correntes de pessoa física e sequer emitiam notas fiscais. Com isso, passam-se anos e anos com o CNPJ aberto e com ausência de declarações. Podendo virar uma ENORME bola de neve.


Depois da criação do MEI, essa ainda é uma prática BEM comum, embora menos preocupante. É claro que o microempreendedor também requer manutenção e acompanhamento, mas não precisa necessariamente de um contador pra isso.


As obrigações de MEI são menores e mais simples, e mais simples também é de regularizar em casos de "abandono" - onde a pessoa abre o CNPJ e não o movimenta por um longo período de tempo.


O grande fato é que independente da modalidade da empresa - seja MEI ou ME, ter uma empresa vinculada ao seu nome é algo sério e que requer atenção e acompanhamento. Algumas rotinas devem ser mantidas pra evitar uma dor de cabeça grande e um acumulo de impostos.


Precisou abrir empresa e gerar um CNPJ por algum motivo? Cuidado! Não deixe isso virar um problema. Tem alguma dúvida? Manda aqui pra gente.







14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo